O que você sabe não tem valor

O título desse texto é parte de uma frase citada por Bruce Lee, e considerada em alguns sites como provérbio chinês:

“O que você sabe não tem valor algum.
O valor está no que você faz com o que sabe.”
Bruce Lee

.

Estamos vivendo na era da informação. Com o avanço da internet isso é um fato. Hoje podemos encontrar todo e qualquer assunto disponível na web e se tivermos um pouco de paciência, ficamos expert em qualquer coisa, porém, é preciso saber filtrar de onde vem essas informações.

Informação é diferente de conhecimento, e que nos dias de hoje, para se destacar de alguma forma, não é preciso apenas saber, é preciso conhecer e dominar o que se propõe a fazer, ou ao menos procurar se aprofundar no que tem interesse e aplicar isso de forma prática e simples para colher resultados palpáveis. Informação a gente usa para o social, um bate papo em mesa de bar, etc.

Em 2005 um jovem inglês de 21 anos chamado Alex Tew colocou em prática alguns conhecimentos para acumular 1.000.000,00 de dólares e pagar sua faculdade. Publicou um site na web e disponibilizou 1.000.000,00 de pixels para anúncio, à 1 dólar cada pixel. Um detalhe importante é que 1 pixel, não é nada na tela de um monitor, não se pode ver um anúncio com 1 pixel de tamanho, então ele colocou à venda blocos de 100 pixels. Em pouco menos de 6 meses, este jovem conseguiu vender todo o espaço disponível para anúncio e acumular seu primeiro milhão de dólares. Qual a diferença dele para qualquer outra pessoa? Qual o segredo dele? Este jovem tinha um objetivo, usou a criatividade e colocou em prática o que sabia.

O que acho bem interessante é que existem várias pessoas que se dizem saber muito, ter muito conhecimento, e vivem reclamando que a vida não está boa, que tem muitos problemas e contas pra pagar. De tempos em tempos podemos assistir na televisão, reportagens de profissionais (advogados, médicos, engenheiros, etc) em filas de concurso para gari. COMO ASSSIM?  Porque não colocam em prática o que sabem? As adversidades não podem ser usadas como desculpa para o indivíduo ficar estagnado, é preciso pró-atividade e criatividade para sair do lugar, pois tudo que você precisa saber você já sabe.

Uma vez ouvi uma história de um empresário que havia construído uma nova fábrica, era a mais moderna de seu tempo. Certo dia, quando a fábrica funcionava à todo vapor, o gerador de energia parou de funcionar, e consequentemente, a fabricação de seus produtos também.

O empresário prontamente mandou vir de todos os cantos do país os melhores engenheiros para resolverem o problema. Um a um, eles, ficavam horas tentando consertar o gerador e por fim desistiam, sem conseguir solucionar a questão. Sem mais escolhas, o empresário mandou chamar um engenheiro fora de seu país. Este entrou na sala com um martelinho e, com algumas batidinhas, em cinco minutos fez toda a fábrica voltar a funcionar.

Na manhã seguinte o empresário recebe a conta do serviço: 10.000,00 dólares. O empresário ficou indignado com o valor, e mandou um novo bilhete para o engenheiro dizendo:”Você não acha 10.000,00 dólares muito dinheiro por apenas cinco minutos de trabalho?”

Ao que o engenheiro devolveu o bilhete com a seguinte correção:
- Por cinco minutos de trabalho…:        10,00 dólares
- Por saber onde estava o defeito:   9,990.00 dólares
Total……………………………….: 10,000.00 dólares

Obs.: Dizem as más linguas que a história acima é referente à Henry Ford e Thomas Edison, como não encontrei nada à respeito, preferi generalizar, o que não muda a lição.

Quem aplica o que sabe, determina o seu destino. O sucesso ou o insucesso é definido por apenas um detalhe “saber onde está o defeito”.

É seu caráter quem abre ou fecha portas

Você já parou pra pensar que a forma como age, quem realmente é, pode abrir ou fechar portas? Criar oportunidades? Mudar totalmente a sua vida?

Há algum tempo tenho reparado que o valor humano tem caído em esquecimento. Caráter? O que é isso? Em linguagem comum o termo descreve os traços morais de personalidade, e pensando nisso, estes são formados pelo circulo de influência que decidimos viver. Diga-me com quem andas e eu te direi quem és!

“Ética é o que você faz quando está todo mundo olhando.
O que você faz quando ninguém está olhando, chama-se caráter!”
Autor desconhecido

Somos avaliados no mercado de trabalho apenas por um pedaço de papel contendo informações sobre nossa formação, para produzir, produzir e produzir, apenas nossos amigos e familiares sabem quem realmente somos. SERÁ? Onde entra a pessoa? O ser? Quem ele é ou o que almeja?

No dia 06 de Julho de 2012 li uma reportagem sobre um casal, morador de rua, que devolveu ao dono de um restaurante o valor de 20 mil reais que foi roubado poucos dias antes, e parei pra refletir o que fez, diante de tanta dificuldade e “salário” de 100 reais por mês, com que este casal devolvesse tal quantia. Teriam que juntar dinheiro durante 17 anos sem gastar nada do que ganhassem para conseguir juntar essa quantia. Para alguns seria muito mais confortável comprar comida, roupas novas, uma casa, etc. Poucos dias depois, li outra reportagem, dizendo que o casal havia recebido uma proposta de emprego para trabalhar no restaurante que ajudou a recuperar o dinheiro. Qual o currículo do casal? Onde moram? Que referência de mercado eles tem?

“Os pequenos atos de cada dia fazem ou desfazem o caráter.”
Oscar Wilde

Nossa, que FANTÁSTICO. Meritocracia! Este casal só foi merecedor da proposta de emprego por causa do seu caráter, de quem realmente são, dos seus valores e princípios. “Eu parei para pensar no que minha mãe falou para mim, para nunca roubar nada que é dos outros. Melhor ter o seu dinheiro suado do que usar um dinheiro roubado! Vou ganhar treinamento para me capacitar e aprender alguma coisa. Da limpeza até a cozinha, posso trabalhar onde quiserem.” disse Rejaniel, 36 anos ao portal G1.

Conversando com um amigo, ele relatou que quando morava na Noruega, viu um rapaz de terno e gravata, maleta na mão, scooter, indo para uma entrevista de emprego de um anúncio que havia visto no jornal. O anúncio dizia “Precisamos de advogados”. Aparentemente nada de estranho, se não fosse o fato desse rapaz ter cabelos razoavelmente compridos, pintados de azul, tatuado e usando piercings na orelha. Sim o rapaz é um advogado e conseguiu o emprego.

Algumas instituições inclusive, procuram antes de contratar o funcionário, conhecer sua família, amigos, meio social para avaliar se além de um ótimo profissional curricular, o candidato também é uma pessoa de boa índole e sociável, dedicando alguns dias apenas pra conhecer o indivíduo como pessoa e não tratá-lo apenas como objeto de mercado ou trabalho. Isso tem sido feito frequentemente com o uso de redes sociais, porém, nada se compara ao conhecer pessoalmente e vivenciar parte da rotina da pessoa.

À cada dia que passa, percebo que nada do que temos ou sabemos tem valor. O que você é, é o que realmente importa. Não adianta saber/ter se não souber colocar em prática os conhecimentos adquiridos. Nessas horas percebemos que currículo é bom, mas não é o único fator que deve ser avaliado.

Quantas vezes ao dia somos fiéis ao que realmente acreditamos? Aos ensinamentos “de berço”? Você dorme TODOS os dias sem se arrepender “de fato” de tudo que fez?

Reportagens citadas no artigo:
Moradores de rua encontram R$ 20 mil e os entregam para a PM em SP
Moradores de rua que acharam R$ 20 mil ganham proposta de emprego